Do que as Mulheres Gostam?

A querida Jéssica Zeolo, deu-nos uma pequena “palinha”, sobre. O que as mulheres gostam. Não generalizando, mas, qual mulher vai dizer que não gosta de amar com reciprocidade?

dia_internacional_da_mulher_dia_8_de_marco

Mulher gosta de olhares trocados. Gosta de Nutella e beijo roubado. Gosta do frio (ou do ar ligado a noite toda, te roubar a coberta…), só pra você ficar juntinho dela a noite toda.

Mulher gosta de poder cuidar. Gosta de dar carinho (e de receber. Óbvio!). Mulher gosta de uma mensagem inesperada ao longo de um dia turbulento. E de uma flor roubada pela cerca.

Mulher gosta de safadeza. Gosta de sexo (Óbvio!). Mulher gosta de um chamego quando vai dormir. Gosta de fazer um cafuné também (principalmente quando o cabelinho fica por fazer). Ela ama te olhar (VAI ficar te olhando por horas, sem se cansar, SEMPRE). Vai te namorar enlouquecidamente. Te devorar. Te amar. Acredite!

Mulher é atraída. É encantada. Mulher é sensível, e bruta! Mas ela sempre vai querer dizer o quanto te ama (agradecer todos os momentos) de alguma forma (pelo menos tentar).

Mulher gosta mesmo sabe de que? Gosta de um beijo na testa, e uma companhia. Mesmo que seja pra ficar em silêncio. Ela só quer sua companhia, um abraço. Poder te fazer um carinho, em qualquer lugar. Poder te amar, em paz.

“Empatia”

maxresdefault

Um som aconchegante tomou conta de meus ouvidos enquanto eu perambulava pela rua atrás de algo para saciar minha fome. Eu conheço bem este som, uma musica tocada com pausas por um saxofone. Sim, eu já sei quem é. Olho para a pessoa tocando e, logo começo a fazer piadas em minha mente para com a pessoa que está tocando, afinal, eu o conheço bem, sei que quando ele pega o saxofone para tocar a mãe precisa ficar lá fora, pois a qualquer momento ele pode sair correndo com o instrumento e trocar por drogas. A musica é boa tenho que concordar, suave, gostosa de se ouvir. Observo a mãe sentada em uma muretinha pequena do lado oposto ao rapas, neste momento resolvo praticar algo que está praticamente extinto da raça humana, chama-se: Empatia, se colocar no lugar do próximo. Coloco-me então no lugar da mãe, ela está com os olhos parados no filho, ela gosta do que está vendo, gosta do que está ouvindo, mas no fundo ela está triste, pois sabe que aquele momento gostoso pode ter fim dando espaço a um momento ruim, muito ruim.

Os pensamentos bons que ela tem enquanto ouve a musica que o filho, viciado esta tocando da lugar a uma grande duvida. Quando ele sair, será que voltará? E se algo acontecer a quem pedirei ajuda? A família infelizmente o vê como a sociedade vê. Vá dizer a uma mãe, que o filho bandido merece morrer. Diga a ela o quanto odeio viciados em drogas, o quanto eles fazem mal para a sociedade. Os irmãos quando o olham lembram do dia em que ele vendeu aquele tênis de marca e pensam: “Maldito, drogado, faltavam mais três parcelas para pagar aquele sapato e você vendeu para trocar por drogas. Por que você não some?” A mãe quando o olha, recorda-se de quando o deu a luz, da sensação que teve ao pegá-lo no colo pela primeira vez, no primeiro sorriso, primeiros passos, palavras, nos eu te amo que ela gostaria de ter dito mais vezes. Não diga para esta mãe que o filho é vitima da sociedade, ela sabe que ele é vitima das decisões que tomou decisões erradas que o filho tomou e que a mãe se culpa, pois acha que poderia ter feito algo por ele.

O filho para de tocar o instrumento e o momento de paz e calmaria se esvai junto de sua melodia. Os olhos de uma mãe forte que só chora quando está deitada em sua cama, novamente se abrem e dá para ver o quanto ela sente medo de que o filho talvez não volte para casa hoje, nem amanhã, nem nunca mais…

Odeio quando…

bebe-zangado

Eu odeio quando você chega aqui pulando e gritando, com este sorriso de quem acordou tarde num feriado prolongado, enquanto eu estou sentado no quarto escuro com cara de hora extra na Segunda Feira. Odeio quando você vem falando sem parar, tentando me convencer que existe luz no fim do túnel enquanto eu fico aqui dizendo que eu vivo na escuridão.

Eu odeio quando você vem toda sorridente iluminando minha sala e tirando os morcegos do meu quarto escuro, o sol parece que brilha mais quando você vem com esse sorriso que eu acho incrivelmente lindo, mas não posso admitir afinal eu tenho medo de que um dia você não venha e, talvez, por isso eu faça drama. Eu preciso dar gloria a minha solidão,

Eu odeio quando quero ficar aqui com minha cara emburrada, como uma criança que acaba de receber um não de seu pai e, você aparece com aquele sorriso lindo com cara de buque de flores e a cor do arco-íris me fazendo parecer um bobo bravo num dia lindo de sol. Saindo do fundo do poço imaginário no qual me enfiei e vivendo junto de você. Eu odeio este abraço que você me dá, gostoso; aconchegante, que da vontade de ficar uns dias ali sentindo aquele abraço.

Eu odeio tanto, que até amo quando você manda mensagem dizendo que está vindo aqui. Tento ficar com a cara mais feia de ódio que eu posso, só para quando você chegar ter o meu melhor sorriso. Eu odeio quando não posso te ver nem mesmo dormir e acordar com você, sem aquele bom dia gostoso que você me mesmo que eu odeie acordar cedo como você me acorda.

A verdade é gosto de ficar em casa, sozinho, no escuro ouvindo o vento soprar na janela. Você sabe, eu sou bicho do mato, não posso com contato humano, prefiro que me passem a comida por debaixo da porta ou que me mande um bilhetinho perguntando se ainda estou vivo aqui dentro, acho que nasci para ser criado em uma gaiola.

E quer saber, só mais uma coisa. “Eu odeio quando você fica me olhando com essa cara, sabendo que tudo que eu to dizendo é mentira, mas mesmo assim eu te dou um abraço para dizer. Você sabe que te amo né”.

Dor…

o-jovem-e-o-sabio

A dor não pede licença, não é o tipo de amigo que você convida para sair no sábado à noite. Ela simplesmente vem. Você acorda, mais um dia normal, e ela esta lá, na porta do seu quarto te esperando com uma noticia ruim. Péssimo habito da dor, sempre da uma noticia ruim antes de aparecer. Você fica se perguntando: O que foi que você fez? Será que levantei com o pé esquerdo hoje? Mas, a dor não é supersticiosa, ela não liga se você levantou com o pé direto, esquerdo ou se deu um mortal da cama e caiu no chão com os dois pés juntos. Ela só vem e, ela fica, às vezes por algumas horas, uns dias, semanas, meses. Você à manda embora várias vezes, mas, quanto mais você pede, mais ela insiste em ficar.

A dor não liga pra você, ela só quer te ver jogado na cama com o quarto escuro pensado que o mundo lá fora não faz mais sentido. Ela se sente bem assim, não importa o quanto chore ou o quanto você finja que está bem, a dor está lá e ali pretende ficar. Só resta a você uma caçada desenfreada em busca da felicidade e você até encontra com ela às vezes, mas, ela fica por um minuto ou dois e depois vai embora correndo como se estivesse se rendendo a dor.

O mais engraçado é que a dor une mais as pessoas do que a felicidade. É difícil quando você fala que sente dor para alguém, todos tentam te dizer algo reconfortante, ou sempre acaba virando uma disputa de quem sente a maior dor. Todo mundo tem uma dor a compartilhar, todos querem lembrar de alguma dor que tiveram e vão lhe usar como bode expiatório. Todo mundo sabe que a dor vem, quando a felicidade se vai e no fundo, não tão fundo assim, todo mundo sente prazer em dizer: Minha dor é maior que a sua.

– Oi, o que ta fazendo?

– Só sentindo dor e você?

– Nada, só quero ir tomar um sorvete. Ta afim?

– Pode ser. “Bom, talvez a dor possa esperar mais um dia ou dois, afinal, ela não tem pressa para ir embora, não deve ter para me encontrar.”

– Larga esse caderno e vamos logo.

– Ta bom.

Quer Casar COMIGO?

pedidocsamto_cefeito

Casa comigo?

Pode ficar tranquila quanto a quem vai arrumar a cama, você sempre me acorda cedo, enquanto eu escovar os dentes você pode dar um “tapinha” nela. E não me diga que sou preguiçoso, só acho que já que você tem um dom, não custa nada cozinhar para nós dois, mas, faz comida pra três, afinal eu posso querer um pouco mais. E não venha fazer só uma salada todo mundo sabe que eu não como salada então, já que você come carne também acho que não teria problema com isso. E pode ficar tranquila, enquanto você cozinha eu vou assistir TV para deixar você atualizada sobre as últimas notícias do jornal. Assim você não se sente desligada do mundo. Não precisa me agradecer. E eu até poderia cozinhar, mas, sabe eu estou aprendendo a mexer neste controle da televisão nova que compramos. Eu sei que faz 6 meses que compramos ela, mas, você já viu a quantidade de botões que tem este controle??

Eu me preocupo com você. Você trabalha o dia todo chega em casa e quer descansar, assim vai ficar sedentária. Pois bem, pegue minha camisa lá no varal pode passar ela hoje, eu deixo. De nada você sabe que só quero seu bem.

Por favor, não vamos mais falar sobre quem vai lavar a roupa, usemos de justiça, você tem mais roupas que eu. E eu uso a mesma camisa por uma semana inteira. Justiça é justiça, pare de fazer cara feia.

Por favor, não me chame de imaturo quando estiver assistindo meu desenho preferido ou quando me pegar no computador jogando um desses joguinhos bobos na internet, eu só estou deixando minha criança interior viva para quando tivermos filhos. Nem preciso dizer quem vai trocar fraldas, você vive se gabando por tê-lo carregado por 9 meses.

E você sabe que é você quem sempre vai escolher o filme quando formos ao cinema ou alugar algo, menos aquele filme chato romântico. Olha aquele ali, tem zumbis. Você já viu um filme ruim de zumbi? Ouvi dizer que a critica dele foi muito boa, vamos nele? Boa escolha você realmente entende bem de filme.

Sei que você me acha brega por ouvir musica clássica e gostar de Falamanssa. Eu sei que uma hora você se acostuma, eu também vou me acostumar com seu gosto musical sertanejo, você pode ouvir suas musicas quando quiser. Mas, por favor, quando eu estiver em casa não ouça nada, joga fora também aquele CD-DVD do Wesley Safadão, eu vou quebra-lo na primeira oportunidade que tiver.

E por favor, não venha me beijar logo de manhã com bafo. Isso só é romântico na literatura e nos filmes, quem escreve essas coisas é louco. Na vida real beijar com bafo é muito ruim. Ênfase no muito, por favor.

Se case comigo, mas. Vamos ao cartório. Sabe-se que eu iria dormir ouvindo o padre falar ele demora muito, não podemos ir direto pro “Felizes para sempre?”.

E não venha dizer para engordarmos juntos, por que não podemos ficar fitness juntos? Não vem dizendo que a idade sempre chega, eu posso e vou usar sempre a Carolina Ferraz como exemplo. E por fim, case-se comigo, eu já estou aqui de joelhos e acho que machuquei as costas, então, não diga que não quer. Ou se disser pelo menos me ajude a levantar e chegar ao hospital.

Mas, e ai? Você ACEITA?

O Sentido da Vida

tumblr_inline_nvijk5crkc1qjk4xp_500

Um dia pegarei um violão e, então aprenderei tocar, não importa se não é fácil eu vou praticar. Vou sair por aquela porta e segurar as rédeas da minha vida, desta vez eu estarei no comando e, assim irei traçar meu caminho sem lugar ou hora para chegar só para sair. Espero que nesta viagem eu conheça pessoas, lugares, que nesta viagem a musica dentro de mim toque mais alto para que todos ouçam que eu realmente sou. A trilha sonora da minha vida.

Começa com musicas de inspiração, talvez um pouco de rock, passando para musicas que me façam refletir, quem sabe um pouco de musica clássica não seja tão mau assim. Desta forma saiu eu, correndo para o horizonte com meu violão sem saber o que nem quem irei encontrar nesta jornada pelo belo mundo que Deus criou. Tantas maravilhas, lugares, coisas, pessoas, tantas coisas belas espalhadas mundo a fora que mal sei por onde devo começar. Enquanto rock e musica clássica misturam-se em minha mente eu saiu desbravando os lugares ainda não conhecidos por mim. O mundo acaba de se tornar meu parque de diversões e eu como uma criança divirto-me, sem pestanejar. Em minha jornada espero cometer muitos erros, e ao fim dela quero voltar como um sábio terei experiência para falar e paciência para ouvir. Afinal, se esta é a única vida que vale a pena ser vivida. Por que perdemos tanto tempo sobrevivendo?

Eu ainda não obtenho resposta para minha pergunta, mas sei que ela está lá fora e, assim que eu sair irei caça-la. Talvez lá eu encontre o sentido da vida, cada uns de nós têm uma vida e cabe a nós dar a ela um sentido, mas, talvez o sentido não esteja em quanto eu posso comprar e juntar, mas, sim no quanto eu posso viver e proporcionar. Sim, proporcionar sentimentos. Colocar um sorriso no rosto de alguém que está triste vale mais do que qualquer mansão. Talvez então, mas, só talvez o sentido da vida seja fazer sentido na vida de outras pessoas.

                                                                                   Ágape – Amar o próximo mais do que si próprio.

Um dia a mais…

a noite caminha

Hoje não sai nem para ver como o dia estava. Acho que não me deixei importar com o barulho de chuva e com o brilho do sol que se adentrou na cozinha quando a chuva foi embora. Hoje fiz uma caminhada até a sala onde peguei meu chinelo e voltei para o quarto. Mesmo com o sol lá fora eu preferi ficar aqui dentro sentindo frio com preguiça de colocar uma calça ou uma blusa.

Dia parado, olhar fixado para a tela do computador, onde passei o dia todo, nada para fazer, apenas fingir que estou fazendo algo enquanto movimento meu olhar para a tela do celular. Hoje em meu quarto onde meus olhos estavam cansados com a luz que quase me deixava cego, meu corpo pediu por um carinho, um abraço apertado, meus olhos cansados ainda queriam ter forças para ver um sorriso lindo e então brilhar antes de se fecharem para a luz.

Hoje eu não sai nem para respirar um pouco de ar lá fora, adentrei em meu quarto sozinho ode a voz alta do vizinho brigando com seu cachorro foi a única palavra de conforto que tive. Hoje perdi meu dia, me privei da alegria que poderia ser ter você comigo. Hoje eu deitei mais cedo agradecido por ter a chance de acordar amanhã bem cedinho só para sorrir novamente.

Sonho…

Deserto

Em minha vida sempre andei por ruas desertas com destinos incertos, onde nada fazia sentido e as cores não tinham vida. Durante minha caminhada eu nunca soube dizer se um dia chegaria a algum lugar ou se chegasse eu não iria saber dizer em que lugar eu estava.

Todas as manhãs, acordava desanimado, pois sabia que após me levantar da cama iria iniciar novamente minha jornada sem destino certo, a cada passo que dava meu corpo ficava mais pesado, meus pés doíam e meu coração batia mais devagar. “Vida infeliz”. Eu costumava pensar todas as manhãs ao acordar. Minhas caminhadas por estradas desertas sem destino traçado duravam sempre um dia inteiro, 24 horas de tristeza nem mais nem menos.

Em uma manhã normal em que eu acordará sem animação para começar novamente mais uma caminhada. Percebi que havia uma pessoa. Vinha na direção oposta há minha, andava com passos longos, cabeça erguida e um sorriso que me deixou desconfortável, logo pensei: “Que pessoa é esta? Que sorriso bobo é este? De onde vem tanta felicidade?” Afina, ninguém em sã consciência ficaria feliz às 6 da manhã de uma Segunda Feira. Aproximei-me desta pessoa e caminhei ao seu lado. Seu sorrido me intrigava, era quase perturbador. Em um suspiro fundo eu perguntei – Por que este sorriso enorme na cara? Ganhou na loteria? Ela com toda tranquilidade de um sábio me disse – A felicidade não precisa de um motivo e sim de atenção. Fiquei pasmo e com tom de voz mais alto que o normal respondi com sarcasmo – Ó grande filosofo conhecedor da vida, como assim a felicidade precisa de atenção? A pessoa ficou um tempo parada olhando em meus olhos e então disse – A felicidade está em todos os lugares, nos dias claros, nas noites escuras, nas tardes chuvosas, no canto dos pássaros, no sorriso de alguém, no som de uma musica boa. Só o que precisamos fazer é dar mais atenção a felicidade do que damos as tristezas que inventamos para nossas vidas. A vida então se fez bela, quando ascendi a luz do quarto e vi que a pessoa sorridente que vinha em minha direção era alguém que antes conviverá comigo o dia todo. Eu a chamava de SONHO.

Paz…

IMG-20160718-WA0008.jpg

Um sorriso sincero em um lugar paradisíaco. É o que quero. Um sonho realizado, um abraço apertado, um beijo apaixonado, sem tempo para começar ou acabar.

Sentir a areia fria em meus pés, o sol recarregando minhas energias logo pela manhã. Quero um café no ponto, com pão e manteiga, quero acordar cedo para curtir o nascer do sol, sem se preocupar com horário atrasado, trabalhos acumulados e estudos deixados para trás. Um bom lugar para me sentar embaixo de uma arvore que me faça sombra, ouvindo uma musica que me traga paz.

Só o que eu quero é ser livre, olhar para trás com meu sorriso mais sincero, e por tempo indeterminado quero manter o coração cheio de alegria, mesmo que amanhã eu acorde me sentindo incompleto. Hoje não, hoje o meu ser estará repleto de tudo que há de bom. Hoje e só hoje a preocupação não baterá em minha porta e o dia terá horas intermináveis, abraço encantadores, beijos molhados, amores de conto de fadas, e um sentimento só. Liberdade.

Só uma “Conversa”

desejo 2

“Só uma conversa” ela disse. Como eu poderia “só conversar” quando nem olha-la sem querer beija-la eu conseguia. A cada sorriso que ela dava, cada palavra dita por ela, eu me via obcecado, querendo sentir o seu toque, meu coração se apertou quando peguei em suas mãos. Como não querer beija-la? Eu sentia seus lábios mesmo antes de poder toca-los, meu corpo desejou o seu. Quando pude finalmente dar-lhe o primeiro beijo, o desejo veio à tona, senti seu corpo colado ao meu, era impossível não deseja-la.

Mesmo agora deitado em minha cama posso vê-la, posso imagina-la nua, posso sentir seu cheiro e ver o arrepio que sobe lentamente por seu corpo enquanto eu a beijo, posso sentir sua pele macia enquanto minhas mãos a acaricia, posso me ver-me beijando seu corpo de cima pra baixo. De vagar, com calma, passando por seus seios, onde a chupo enquanto minhas mãos acariciam sua virilha, o quarto parece pequeno, pois quero usar cada canto dele, você me joga na cama e vem tirando minha roupa com a boca, olhando em meus olhos abaixa minha calça e me beija sobre a cueca, eu lhe pego em meu colo e ficamos nos sentindo, seus gemidos baixos me deixam ainda mais exitado.  Já não aguento mais de ansiedade, lhe jogo na cama, tiro sua calcinha, agarro suas cochas e lhe chupo, até sentir você se contorcendo e pressionando minha cabeça contra você, um grito atrás do outro, um suspiro fundo, e então… Bom, o resto eu conto outra hora..